Mercado de Havelska

0
1381

Existem poucas coisas mais interessantes para um viajante do que um bom mercado de rua, esse imaculado espelho de uma realidade local, onde estratos sociais se misturam, onde hábitos alimentares e de consumo ficam a nu, onde tradições artesanais são expostas. Tudo isto numa imensa palete de cores de grande intensidade humana, que proporciona um pitoresco cenário ao visitante.

Praga não é contudo uma cidade de mercados. Existem uns quantos locais com sabor a “feira da ladra”, há a enorme praça Pražská Tržnice em Holesovice e o mundo vietnamita de Sapa, a que os checos chamam de “Pequena Hanoi”. Mas todos esses encontram-se em locais bem afastados do centro, e os turistas terão dificuldade em se aventurar tão longe da sua “área de conforto”. Assim, apresento-vos hoje o mercado de rua de Hávelska, bem no coração da cidade, situado entre a praça antiga e a praça Venceslau.

mercadodehavelska-01

Dada a sua localização seria de esperar um público quase exclusivamente constituído por turistas, mas espantosamente as pessoas que se movimentam por entre as barraquinhas deste mercado são uma curiosa miscelânea: para além dos incontornáveis visitantes estrangeiros, veem-se simpáticas velhinhas, donas de casa do antigamente, cujas famílias habitaram a zona central de Praga desde sempre. E uma nova geração de Checos, que nasceram depois da queda do Comunismo, modernos, revolucionários, que trabalham algures na baixa e por aqui passam em busca daquele pequeno nada que precisam.

O comércio aqui assenta em bens alimentares, especialmente fruta e legumes, assim como em flores, artesanato de madeira e brinquedos, peças de arte, cerâmicas e, claro, artigos turísticos.

Uma visita a este local recomenda-se, considerando que a centralidade há-de o conduzir até às suas imediações, e que sendo pequeno, se vê num instante, não lhe consumindo tempo em demasia.

mercadodehavelska-04

O mercado de Havélska abre ao longo de todo a ano, entre as seis da manhã e as seis da tarde. E imagine-se a coragem destes comerciantes ao abrirem a sua barraquinha na noite invernosa de Janeiro, com temperaturas a rondar os 20 graus negativos….

E como chegar até lá? O melhor será arrancar da praça Venceslau. Com o Museu bem lá no alto, pelas suas costas, abandone a praça, cruzando sucessivamente a Na Prikope e a Rytířská, deixando para trás no seu lado esquerdo a V Kotcích… e chegando à Havélska, que se inicia também do seu lado esquerdo.

PARTILHAR
Artigo anteriorJardim Botânico Universitário
Próximo artigoCemitério de Olsany
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

DEIXE UMA RESPOSTA