Numa zona periférica da cidade, este museu destina-se aos amantes da aeronáutica, até porque a localização e dúbia qualidade não são das melhores.

Os amantes da aeronáutica ou os meros curiosos terão no Museu da Força Áerea um destino sugestivo. Localizado numa área periférica da cidade, este museu não é habitualmente visitado por estrangeiros. Para lá chegar é necessário tomar o metro, sair na estação de linha amarela de Ceskomoravska, e ali entrar num dos varios autocarros que (110, 185, 259, 280) o deixarão á porta do museu, na paragem com seu nome: Letecké muzeum. Tenha em atenção que se trata de uma paragem não obrigatória, pelo que deverá tocar a campainha com antecedência, e, no regresso, sinalizar o seu desejo de entrar no autocarro.

Mas voltemos ao museu. Foi aberto num anexo à base aérea de Kbelly em 1968, o ano em que os soviéticos chegaram. Paradoxalmente, este foi o primeiro aeroporto construido na Checoslováquia indendepente, depois da I Guerra Mundial, e também uma das primcipais portas de entrada dos exércitos do Pacto de Varsóvia que em 1968 acabarm de vez com o sonho de uma Checoslováquia autónoma do jugo da URSS.

Como tantos outros no país, este museu é algo antiquado, com conceitos obsoletos e padecendo de problemas orçamentais sérios. A exposição não se encontra legendada em inglês, o pouco pessoal segue os visitantes como cães de guarda desconfiados e talvez por isso não conseguem estar em todo o lado… o que significa que um dos pavilhões pode encontrar-se fechado até que o funcionário “despache” os visitantes do edíficio anterior. Contudo, costuma-se dizer que “a cavalo dado não se olha o dente”, e a verdade é que a entrada neste museu (como de resto em todos os que estão dependentes das Forças Armadas) é gratuita.

Existem duas grandes divisões na exposição: os espaços cobertos e os espaços ao ar livre. Se os primeiros se encontram relativamente bem mantidos, a situação do material exposto ao ar livre é deplorável. Na práctica tratam-se de aeronaves (e algum equipamento variado) deixadas por ali, como sucata, para apodrecerem lentamente à mercê dos elementos. Para quem teve a oportunidade de visitar o Museu da Força Aérea Polaca, em Cracóvia, a diferença é abismal.

O total de aeronaves do espólio ronda as 275. Cerca de 90 destas encontram-se em exibição nos espaços interiores, enquanto 25 estão expostas no exterior. As restantes são mantidas como reservas museulógicas. Mas claro que o espólio não se resume a aeronaves. O visitante poderá apreciar uniformes, sistemas de armamento, peças de avião e outros elementos relacionados com a aeronáutica militar no país.

Importante: O museu só se encontra aberto ao público entre Maio e Outubro. Nesse período poderá ser visitado entre as 9:30 e as 18:00, encerrando às 2ª Feiras.

[googlemap src=”http://mapsengine.google.com/map/u/0/embed?mid=zrarD4has-5k.kvl4yTvuxyuE” align=”aligncenter” ]

PARTILHAR
Artigo anteriorA Evitar em Praga
Próximo artigoOs Jardins de Vrtba
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

DEIXE UMA RESPOSTA