Blatouch

1
292

Foi um amigo que descobriu este local. Combinámos posteriormente um encontro para trabalharmos um pouco juntos e assim que entrei fiquei rendido aos encantos do BlaTouch. É um espaço com um toque francês, que, segundo o tal amigo, faz lembrar o mítico café de Amélie Poulain, em Montmartre. Talvez seja da decoração, da frequência com que é passada música francesa ou da gerente, também ela com um não-sei-quê de gaulesa, que lhe valeu entre nós a alcunha de “la petit francaise”.

Por outro lado existe algo de intelectual neste café. Não de forma ostensiva, mas de facto há ali qualquer coisa. Existem livros espalhados, à disposição dos clientes – apesar de todos eles serem em checo – e jogos de mesa que podem ser usados livremente. Depois, é oferecida ligação Wi-Fi à Internet, geralmente de boa qualidade, estável e com uma velocidade aceitável.

A sala de entrada, estende-se sobre o seu comprimento, e alberga o balcão de serviço. Dá logo as boas-vindas ao visitante, com o seu estilo caloroso. Mas o melhor está lá dentro, numa segunda sala, maior, e que tão facilmente escapará à atenção do cliente – se este não precisar de usar o WC, que se encontra ao fundo de tudo. Neste segundo espaço, reservado a não fumadores, o ambiente é verdadeiramente caseiro. Com facilidade esquecemos que estamos num estabelecimento comercial, enquanto bebericamos um copo de vinho ou um chá de menta fresca, resfatelados no sofá com um livro na mão.

O serviço é excelente, muitos furos acima do padrão de Praga. Rapaziada afável, com bom inglês e verdadeiramente dispostos a ajudar e resolver eventuais problemas. O menu é outro elemento muito positivo: variado, com uma selecção de artigos invulgar, quer no que toca a beber como no que toca a comer. Já referi o chá de menta fresca. Adiciono a baguete mista, coisa banal em Portugal, mas não muito frequente por aqui, e que sabe bem, de tempos a tempos. E uma maravilhosa “tortilha” – mais um crepe, contudo – recheada com queijo azul e espinafres. A cerveja é sempre fresca e bem tirada. E os preços são muito agradáveis.

Como Ir: Estação de metro Namesti Miru, linha verde. Coloque-se em frente à entrada da bela igreja. Olhe para a sua direita. Verá uma rua, que se chama Americká. Siga essa rua até chegar a uma pequena praça. O BlaTouch encontra-se do lado direito dessa praça.

Quanto Custa: Pouco, sobretudo atendendo à qualidade.

Quando Ir: Basicamente, das 11:00 à 1:00. Contactos: BlaTouch, Americká 17, Praha 2

Telefone +420 222 328 643 – Website www.blatouch.cz

 

PARTILHAR
Artigo anteriorLa Macumba
Próximo artigoCafe Louvre
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

1 Comentário

DEIXE UMA RESPOSTA