Velharias de Kolbenova

0
1175

“Há as antiguidades, as coisinhas que se esperam encontrar numa feira de velharias, mas também roupas, mercearias, até automóveis e pneus. Há de tudo.”

O mercado de velharias – do tipo Feira da Ladra – de Kolbenova é uma coisa digna de ser vista. Localiza-se um pouco fora de mão, mas sem receio, o metro, apesar de se tratar de uma estação marginal, deixa-o mesmo à porta.

Será a linha amarela, com a estação com o mesmo nome – Kolbenova – no sentido de Cerny Most. Existem também eléctricos, mas para manter as coisas simples nem vou abordar a aproximação à feira por esse lado.

Antes de mais uma pequena advertência: a entrada não é livre mas é irrisória. São 20 CZK, menos de 0,80 EUR. Acho que vale a pena. A feira abre aos Sábados e Domingos, logo pela manhãzinha, às 7 horas, e encerra depois do almoço, por volta das 14 horas, apesar das coisas se tornarem mais mornas a partir do final da manhã.

O mercado oferece muito mais do que a simples compra de bens. Para quem olhe com olhos de ver é também uma espécie de museu vivo. Representa um país que não é de todo visível não só aos turistas mas a quem quer que ande pela Praga moderna.

kolbenova-04De repente é como uma viagem no tempo, à época do comunismo, do remedeio material, do desenrascanço. Mais do que isso, é uma experiência que nos revela as minorias escondidas.

Não a dos vietnamitas, que essa gravita mais em redor de Sapa Market, mas das outras, dos eslavos que aos olhos de alguém que vem de fora se confundem nas ruas com os próprios checos.

kolbenova-03

Uma boa parte daquelas pessoas vêm da Ucrânia, da Rússia, da Moldávia, alguns da Roménia. E enchem aquela enorme área de bens de todo o género. Há as antiguidades, as coisinhas que se esperam encontrar numa feira de velharias, mas também roupas, mercearias, até automóveis e pneus. Há de tudo.

É um centro comercial arcaico. E pode-se comer, existem tascas, petiscos. Em suma, uma excelente ideia para passar um bocadinho diferente, afastado da massa dos turistas que se acotovelam para ver os lugares comuns de sempre. Se quiser espreitar no Google Earth, as coordenadas da entrada são:  50° 6.649’N  14° 31.010’E.

 

Como ir: Super simples: metro de linha amarela, estação Kolbenova e o recinto fica mesmo em frente, do outro lado da rua. É uma questão de ver para onde está a ir toda a gente.

Save

Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here