Ao longo dos anos alguns dos meus leitores têm-me abordado, perguntando se sou um guia turístico, se estou disposto a conduzi-los pela Praga clássica. Sinto-me sempre lisonjeado por estes contactos, mas a verdade é que não. Não sou um guia, apenas um apaixonado incondicional por Praga. Nunca poderia desempenhar um trabalho desse tipo. A memória atraicoa-me, não mantenho os malfadados nomes, as datas escapam-se-me.

Decidi agora iniciar uma nova rubrica, onde irão sendo apresentadas pessoas de Praga, de alguma forma relacionadas com o mundo de expressão portuguesa, e nada melhor a abrir do que falar de um guia, daqueles a sério, que, não falando português de uma forma nativa, aprendeu a língua e está agora pronto a acompanhar os turistas que procurem um enquadramento profissional no seu idioma.

lukas-05

Lukáš Luňák nasceu em Praga no ano de 1981. Das emoções da Revolução de Veludo guarda apenas vagas memórias. Entretanto, cresceu brincando pelas ruas de Praga, uma outra Praga, não a que conhecemos hoje, repleta de turistas, mas uma cidade mais pobre, mais pacata, mais auêntica. Com o tempo o menino fez-se um homem, quis viajar, correr e ver mundo. Passou pela Austrália e Nova Zelândia, Peru e Cuba… Portugal. Já tinha trabalhado como guia para o Turismo da República Checa, mas em 2007 decidiu arriscar-se e lançar-se na aventura do trabalho por conta própria. Desejava partilhar os seus conhecimentos de história e de arte com os vindouros clientes. A sua vocação fica bem expressa no feedback que tem recebido: no Trip Advisor, das doze avaliações deixadas por clientes, 100% são de cinco estrelas. É este homem que hoje vamos entrevistar.

P. –  Lukáš, começaste a trabalhar como guia turistico independente em 2008. Quando e como te decidiste a avançar com isto de ser guia de Praga?

R. –  Comecei por estudar História da Arte e Comunicação Social. Depois, mesmo antes de me tornar um guia de Praga trabalhei para o Turismo da República Checa, viajei à Austrália, Nova Zelândia, Peru, Portugal, Cuba… fiz isto durante cinco anos.
P. – Não receaste entrar num mercado que se encontra altamente saturado? Quer dizer, existem centenas, senão milhares de guias e de empresas relacionados com o turismo em Praga.

R. – Para turistas de língua portuguesa existem apenas cerca de vinte guias, e sou um dos melhores, 99% dos clientes ficam satisfeitos e acabam por regressar.

P. – Quais são as diferenças entre o que pensaste que seria ser um guia e o que na realidade fazes enquanto guia?

R. – Adoro ser guia, mas às vezes é complicado ser-se um bom gestor do negócio e um bom guia ao mesmo tempo.
P. –  Neste momento estás habilitado a conduzir um grupo de pessoas de língua portuguesa… como é que isto aconteceu? Porque é que decidiste aprender português e não outra língua como, por exemplo, alemão, holandês ou russo?
R. – Agrada-me a mentalidade dos portugueses e dos brasileiros. São gente simpática, amistosa. Enfim, para dizer a verdade gosto da cultura portuguesa de forma geral… filmes, música, literatura…

 

lukas-06

 

P. –   Qual é o teu passeio favorito em Praha. Não estou a perguntar qual achas que é o mais interessante para os visitantes, mas sim para ti… e porquê?

R. –  Gosto do passeio de gastronomia e cerveja. Agrada-me comer e beber e observar a expressão das pessoas a iluminar-se de felicidade quando experimental alguma comida e bebidas.

 

P. –  Queres partilhar com os nossos leitores um segredo de Praga, um local onde gostes de ir apenas pelo prazer de lá ir, se calhar até bem afastado do centro?

R. – O meu local favorito é Vysehrad, e a seguir vêm os parques…. Letna, Stromovka, Divoka Sarka.

P. – Para terminar, diz-me cinco grandes razões para os nossos leitores virem conhecer Praga?

R. – Ok… primeiro, já viajei por essa Europa toda, mas Praga é ainda a cidade mais bonita que já vi; segundo, a História que se sente em Praga; terceiro, a riqueza arquitectónica, do românico ao gótico, do barroco à art nouveau, a art deco; quarto, a qualidade da comida e das bebidas associadas a preços agradáveis; as pessoas de Praga.

lukas-04

Pode contactar o Lukáš Lukas visitando o seu website em visita-praga.eu ou no Facebook. Pode contar com a sua companhia com preços desde 30 Eur por hora, com encontro no seu hotel e companhia de volta.  O Lukáš fala uma forma de português que se encontra entre o idioma de Portugal e o do Brasil, tendo tido professores e formadores dos dois países. Já agora fica aqui também o seu video de apresentação:

Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

4 Comentários

  1. Prezado Lukas
    Em julho eu irei à Praga com minha esposa e filha (7 anos). E gostaria de saber se há necessidade de comprar o Praga Card para minha filha. Eu vou comprar um para mim e outro para minha esposa.
    Att,
    Sergio Henrique

    • Caro Sérgio,

      Como é explicito no site o Lukas é patrocinador do projeto, mas não tem qualquer outro envolvimento. Tanto quanto sei a sua filha precisará de um Praga Card para criança, uma vez que este cobre as crianças dos 6 aos 16 anos, grupo no qual se inclui a sua filha.

      Ricardo Ribeiro

  2. Boa tarde,

    Gostaria de informação para contratação de um guia em Praga (fomos muito recomendadas para o Lucas)
    Sera agora do dia 07 de junho a 10 de junho. Somos 4 adultos.

    Obrigada e aguardamos orientação. Caso ele não possua disponibilidade, pode nos indicar outro.

    Juliana

  3. Preciso de guia em liga portuguesa, para grupo de 8 pessoas em 30/12/15

    Estaremos de Van
    Qual o valor?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here