La Macumba

0
380

Não deixa de causar alguma estranheza que encontremos em Praga um ambiente de festa latina geralmente mais dinâmico do que numa grande cidade tecnicamente latina como Lisboa. Mas assim é. O local de que hoje vos falo é um belo exemplo disso. Localizado em Smichov, bem perto de Andel – uma área central, com uma vida intensa, rodeado de escritórios e comércio – vamos encontrar o Rincón Latino, um espaço dedicado aos ritmos sul-americanos, com destaque para a “salsa” e o “merengue”.

Depois de subir a escadaria, que de certa forma remete desde logo para umas distantes Buenos Aires ou Havana, chegamos ao salão de dança, em cuja pista pares constituídos de forma aparentemente desorganizada evoluem. Neste local o fumo não é permitido, ao contrário do que sucede em quase todos os espaços de diversão noturna da cidade. Logo, o ar é fresco, sente-se o arejamento do ambiente, propício aos esforços físicos que uns valentes passos de dança latina exigem dos bailarinos.

A decoração é excelente! A informalidade do local é dominante, mas nota-se que não foi obtida por acaso. Está ali muito trabalho e inspiração! A luz, também ela estudada para criar o ambiente desejado, intimista sem se cair no exagero, contribui para o resultado final: um espaço muito agradável, onde apetece desde logo voltar.

No bar, o pessoal atende de forma expedita os clientes que acorrem em busca de uma bebida refrescante, ou, quiçá, algo mais forte. São pessoas simpáticas, as que trabalham no La Macumba. Entendem-se em todas as línguas e a comunicação dificilmente será um problema na casa: inglês, castelhano, português… e talvez mesmo checo, para os mais aventureiros.

Claro que as noites não são sempre iguais. O início da semana chega mais manso, com a animação a crescer a olhos vistos a partir de 5ª Feira, para atingir o pico na noite de Sábado. De resto, sobretudo aos dias de semana, o melhor é aparecer depois do jantar, que apesar das credenciais o La Macumba funciona mais como uma entretenga de serão do que pela oferta de uma noite-dentro plena de loucura. As pessoas que vão dançando dão um toque pitoresco ao local, pela alegria contagiante com que deslizam pelo soalho, pela diversidade de idades, raças e estilos.

Por vezes há eventos especiais: atuações ao vivo, concursos de dança, e, claro, aulas para os iniciados, dadas por professores cubanos de gema. Os preços são agradáveis, como é costume na noite checa. Pela cerveja (de meio litro) que funciona como elemento referencial padrão por estas paragens, pagará o visitante cerca de 1,20 Eur. Uma maravilha, sobretudo se considerarmos o ambiente diferente de que gozará aqui.

Como Ir: De metro ou em qualquer elétrico que chegue a Andel, zona central de Praga, apesar de já algo distante do centro histórico. Depois, são 100 metros a pé, sem grandes complicações, uma vez que o clube se encontra na rua principal, por onde passam os elétricos.

Quanto Custa: Em princípio não se paga admissão, e todas as bebidas são muito baratas.

Quando Ir: Talvez o serão de 5ª Feira, logo a seguir ao jantar, seja o momento mais equilibrado. Conte com mais gente ao fim-de-semana, e com noites mais tranquilas nos dias de semana.

Contactos:   Rincon Latino, Štefánikova 7, Praha 5 – Telefone +420 608 740 833

PARTILHAR
Artigo anteriorVagon
Próximo artigoBlatouch
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

DEIXE UMA RESPOSTA