O Wakata é um estabelecimento mítico da nightlife de Praga. Existe há muito, nem sei bem quanto. Gerações sucessivas frequentaram-no, ali cometendo as loucuras de sempre da juventude. Localiza-se no coração do bairro de Letna, não propriamente simples de atingir pelo turista de ocasião, mas também não será assim tão complicado. Uma dica: os eléctricos que passam em Letensky namesti (1, 8, 15, 25, 26 ), onde se poderá apear. Com jeito poderá caminhar a partir da estação de metro (linha vermelha) de Vltávska.

Os seus proprietários definem-no como um DJ lounge style club. Mas amiúde há música ao vivo. O programa pode ser consultado no website oficial do Wakata. A entrada é sempre livre e faz-se por uma porta que dá para a semi-cave onde funciona o clube, para onde se desce através de três ou quatro degraus. As bebidas quase que são também gratuitas. O que dizer quando nos pedem 1,20 Eur por um canecão de meio-litro de cerveja Kozel bem geladinha? Se for com fome, não há problema. O pessoal pode-lhe preparar algo para comer a preços igualmente apetitosos… tostas, talvez um cachorro-quente, é uma questão de perguntar, até porque em principio o staff fala inglês.

A atmosfera é undergound, alternativa. Espaço jovem com omnipresente perfume da marijuana e encher a sala. Que de resto é pequena:  com mais um anexo onde se podem jogar matraquilhos, tem uma lotação de cerca de cinquenta pessoas, vá, com boa-vontade, setenta.

A animação entra noite dentro, bem para lá das horas regulamentares. O horário oficial fala em três da manhã aos dias de semana e cinco ao fim-de-semana. Mas no Wakata a festa acaba quando acaba. Nunca se sabe. Abre ao final da tarde, lá pelas seis, funcionado como bar até ao fim do serão.

A ficha que o Lonely Planet apresenta para o estabelecimento é bastante esclarecedora. Desta vez tenho que concordar com a malta do LP:

There’s no designer chic or style statements in this small, unpretentious, laid-back DJ lounge, a house-free zone where you can enjoy inexpensive beers and cocktails among the scuffed and mismatched furniture while you bop along to a soundtrack of funk, Latin, dub, ambient, jungle, reggae or hip-hop.”

[googlemap src=”http://mapsengine.google.com/map/u/0/embed?mid=zrarD4has-5k.koLv1TWHflwQ” align=”aligncenter” ]
PARTILHAR
Artigo anteriorLivros: Me, Myself & Prague
Próximo artigoBlues Sklep
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

2 Comentários

  1. Boa tarde, Ricardo

    Antes de mais deixe-me dar-lhe os parabéns pelo excelente site, tem muita informação de qualidade e, sobretudo, está muito bem escrito. Uma raridade, diga-se, no que diz respeito a iniciativas deste género, em língua portuguesa.
    Deixo esta nota para lhe dar nota de que o Wakata – bem como o Rincón Latino, creio – encerrou portas definitivamente, e há bem pouco tempo. Visitarei Praga na próxima semana e, lamentavelmente, tive de eliminar estas alternativas do meu percurso nocturno.

    Cumprimentos,
    Filipe Duarte

    • Oi Filipe, obrigado pela nota! De facto já alguém me tinha dito que o Wakata ia fechar mas nunca mais pensei nisso. Quanto ao Rincón Latino, aquilo creio que sofreu uma remodelação e mudança de nome… estive lá em Junho e estava a bombar… vou ver se investigo.

DEIXE UMA RESPOSTA