O rio Vltava cruza a cidade de Praga, dividindo-a em duas partes de igual importância. Torna-se por isso um local priviligiado para o turista que pretende abarcar rapidamente um elevado número de pontos de interesse. Existem dezenas de cruzeiros fluviais, para todo o tipo de bolsas e de durações diversas. Mas hoje vamos escrever sobre uma alternativa: e porque não simplesmente alugar um barco a remos ou uma “gaivota” e tornar-se o seu próprio capitão?

Estas pequenas embarcações estão confinadas a um segmento limitado do rio, demarcado por bóias de sinalização que avisam da aproximação da área de perigo relacionada com a existência de dois diques, a norte e a sul. Mas é uma zona de dimensões muito generosas, e que oferece excelentes vistas sobre a ponte Karlovo, sobre a Casa Dançante e sobre o Teatro Nacional, para referir apenas alguns exemplos. O visitante poderá deslocar a embarcação livremente por este troço do rio, passando debaixo de pontes e contornando uma das ilhas do Vltava. Para além das limitações referidas, está estritamente proibida a aproximação da margem fora do ponto de atracagem.

O preço deste agradável serviço tem vindo a agravar-se drasticamente a cada ano que passa. Em 2005 rondava os 3 Eur. Em 2007 já ia nos 7 Eur. Seja como for, é um divertimento diferente que a cidade tem para oferecer, e que recomendamos vivamente. Ideal para um momento de descontração, depois de um dia imteiro a palmilhar as ruas da cidade. Há quem se afaste um pouco com a embarcação, e depois se deixe levar ao sabor da suave corrente, apreciando as vistas sem qualquer esforço.

Existem “gaivotas” para duas, três e quatro pessoas, com os preços naturalmente a acompanharem a capacidade da “máquina”. À chegada será convidado a apresentar um documento de identificação válido (até hoje uma fotocópia do bilhete de identidade português tem servido); depois, ouvirá um breve “briefing” com as condições, que não se afastará muito do que já aqui foi apresentado. Por fim, alguém ajudará os novos “marinheiros” a entrar na embarcação e a aventura terá início.

Infelizmente o negócio encerra pela época baixa. O que significa que apenas poderá usufruir deste entretenimento sensivelmente entre o início de Abril e o final de Outubro. Depois, os barcos são cuidadosamente tratados e recolhidos, para passarem o Inverno em segurança, algures longe do olhar dos viandantes. Geralmente é possível alugar as embarcações até ao pôr-do-sol.

Como encontrar? Simples. Tendo como referência a ponte Karlovo – ou seja, a famosa ponte mais antiga da cidade – deverá caminhar um pouco para Sul, até encontrar o majestoso edíficio do Teatro Nacional do seu lado esquerdo. Logo ali em frente há uma ilha com um evidente acesso. Entre na ilha e vire à direita, seguindo até ao seu final. Ali encontrará os barcos para alugar. Já agora, antes ou depois do passeio recomendamos a barcaça-bar que se encontra mesmo ali ao lado. Mesmo que acabe por não escolher esta entrenga dos barcos, vale sempre a pena parar um pouco por ali para tomar uma bebida, literalmente metido no Vltava, usufruindo da agradável esplanada a preços muito razoáveis.

[googlemap src=”http://mapsengine.google.com/map/u/0/embed?mid=zrarD4has-5k.ke61rhFGY4PY” align=”aligncenter” ]

PARTILHAR
Artigo anteriorEspectáculos de Fogo
Próximo artigoParque Stromovka
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

2 Comentários

DEIXE UMA RESPOSTA