Praga oferece ao visitante dois jardins botânicos. O primeiro, mais antigo, encontra-se sob a tutela da Universidade Karlova. Depois há o Jardim Botânico de Troja. Localizado na orla da cidade, pode mesmo assim ser alcançado a pé a partir do centro, o que de resto se recomenda, pois constitui-se assim um belo passeio, que inclui o Parque de Exposições de 1891, o parque Stromovka e, para quem desejar, o Zoo.

Trata-se de um espaço mais vasto, com um conceito mais moderno e de todo mais dinâmico. É composto pelo parque principal, que se subdivide em zonas climáticas, e pela chamada Fata Morgana, uma estrutura coberta que recria no seu interior os climas tropicais de diversas partes do Mundo.

jardimbotanico-05

Do núcleo central, gostaria de destacar o jardim japonês, muito bonito, bem estruturado, diverso. As cerejeiras em flor oferecem um espectáculo notável nos finais de Março, mas ao longo de todo o ano este cantinho renova os seus encantos… as cores outonais dão lugar ao manto de neve e ao lago congelado, que por sua vez são substituidos pelo desabrochar das flores e pela folhagem abundante que começa a espreitar no início da Primavera e atinge o seu melhor durante o Verão.

As vinhas de Santa Clara, que descer a encosta a partir da pequena capela, muito característica, que se vê desde longe, são outro ponto a não perder. Nos meses quentes é aberta a esplanada onde o visitante se pode deliciar com um copo de vinho produzido no local, enquanto descansa as pernas e se deleite com a magnífica vista que daqui se usufrui. Estas vinhas faziam parte do “chateau” de Troja, que se pode observar um pouco abaixo.

jardimbotanico-03

Para além das áreas “convencionais”, existem frequentemente exposições temáticas temporárias, organizadas com rigor e muito bom gosto.

Nos dias de maior movimento, especialmente aos fins-de-semana entre Maio e Outubro, encontra-se aberta uma pequena esplanada no interior dos jardins, onde se pode petiscar qualquer coisa, se a fome apertar.

A Fata Morgana encontra-se separada do espaço ao ar livre. Para lá chegar há que caminhar umas centenas de metros, tendo o cuidado de manter o bilhete (que actualmente custa 90 Czk – c. 3,50 Eur) que servirá para obter acesso ao interior da estufa.

A exposição interior encontra-se dividida em quatro secções com graus de humidade e temperaturas diversos. Esta viagem extraordinária pelas selvas de quatro continentes é complementada por um complexo sistema de som que cria uma envolvência auditiva inesquecivel.

jardimbotanico-06

Pode chegar ao Jardim Botânico depois de um delicioso passeio a pé pelo Parque Stromovka, ou apanhar o eléctrico 17 no centro, junto ao rio, saindo na paragem Trojska, andando uns 100 metros no sentido da marcha do eléctrico, virando à esquerda e apanhando o autocarro 112 directo para o Zoo. A partir dai é uma curta caminhada, em direcção ao topo da colina. De resto, encontra-se bem assinalado.

PARTILHAR
Artigo anteriorO Mosteiro de Strahov
Próximo artigoO Palácio de Troja
Ricardo Ribeiro viveu durante três anos em Praga, apenas pelo amor à cidade e um dia decidiu criar um website dedicado à sua paixão. Actualmente mantém os fortes laços emocionais e sociais com Praga e passa alguns meses por ano por lá.

DEIXE UMA RESPOSTA